07.03.2015

Encontro das Águas de Manaus: A segunda parte do passeio

Encontro das Águas de Manaus: A segunda parte do passeio

Depois que saímos do Encontro das Águas, o principal passeio de barco em Manaus continua mas perco completamente o senso de direção. Não é fácil se localizar no meio da Amazônia, no lugar onde os maiores rios do mundo se misturam, entre ilhas, enseadas e margens que mudam de lugar. Conto sobre a primeira parte do passeio aqui:

-> Encontro das Águas de Manaus: Entre o Rio Negro e o Rio Amazonas

O guia explica que estamos navegando pelo Rio Negro, na margem oposta à cidade. Deste lado, em vez de prédios e portos, encontramos florestas preservadas e pessoas acostumadas a viver sobre a água.

Passeios de barco em ManausPasseios em Manaus7Mas é sobre a água mesmo! Quem não mora em palafitas, tem que flutuar. As casas são amarradas às margens, formando povoados flutuantes na beira do rio.

É uma forma flexivel de conviver com os ciclos da natureza amazônica. Depois de subir durante oito meses, as águas desta região descem rapidamente em apenas quatro. Uma diferença de nível que já chegou a 15 metros, a altura de um prédio de 5 andares!

Passeios em ManausDescemos em Janauarilândia, uma comunidade flutuante bem organizada que vende artesanato e serve comida regional no restaurante sobre o rio Negro. A comida, à base de peixe, é simples e boa. Mas o melhor vem depois.

O que ver em ManausEm uma canoa motorizada, o guia vai descobrindo caminhos entre os limites mal definidos entre a terra e a água .O sobe e desce dos rios da Amazônia torna o tradicional passeio de barco pelos igapós, a parte da floresta que inunda todos os anos, sempre imprevisível.

Viajei em setembro, no início do período de seca, e nosso barco ainda encontrava caminhos de água entre as árvores submersas. No final do ano, quando o rio atinge seu nível mais baixo, o que é igarapé vira trilha, que os turistas percorrem a pé.

O que fazer em ManausNo meio do globo, perto da linha do Equador, o que conhecemos como as quatro estações do ano não fazem sentido algum. O que conta mesmo é a chuva.

Verão é o período de seca que vai de agosto a outubro, quando os rios descem rapidamente. No inverno amazonense, de fevereiro a abril, o calor é o mesmo mas chove quase todo dia e as águas estão em seu nível mais alto.

Passeios de barco em Manaus3Parece estranho, mas a seca é época de fartura por aqui. As árvores florescem, a pesca fica mais fácil, os ribeirinhos plantam e criam nas terras que secam nas várzeas.

Diante de nossa canoa, surgem as belas praias de areia banca e a chance, quem sabe, de ver animais descansando por ali. Nesta expectativa, voltamos a Janauarilândia, o ponto de partida para explorar o Parque Janauary, outra atração imperdível da região de Manaus.

Passeios em Manaus 2Uma chuva de minúsculas flores me acompanha pelas passarelas de madeira até o interior da reserva, uma última porção de terra entre o o Negro e o Solimões, poucos quilômetros antes do encontro entre os dois rios.

Andamos entre a copa das árvores, a alguns metros acima do nível do rio. A nossa volta, a paisagem vai mudando: rio, igapó, várzea, terra firme, floresta e novamente água.

O que fazer em Manaus 5No meio do Parque, o lago Janauari guarda preciosidades. Lá no fundo, estão as raízes de centenas de vitórias-régias. Estas plantas, típicas da região amazônica, soltam longos fios até a superfície, onde folhas flutuantes de até dois metros de diâmetro garantem luz para a fotossíntese.

O que fazer em Manaus 6 O guia se desculpa. Quer um bom motivo para viajar até aqui no meio do ano? Pois este pode ser o melhor deles: a vitória- regia vive seu auge no final da época das chuvas.

Entre abril e julho, suas folhas gigantes se abrem, protegidas de predadores por espinhos na parte de baixo. As flores roxas surgem à noite e mudam três vezes de tom até secar poucos dias depois…

Felizmente algumas plantas ainda estão abertas, uma amostra de como estará o lago em alguns meses. Mas o Parque Janauary não decepciona em nenhuma época do ano.

O que ver Manaus 4O que fazer em Manaus 2Grandes pássaros sobrevoam o lago e pousam ao alcance das nossas máquinas fotográficas. A poucos metros, surge a cabeça de um filhote de jacaré.

No caminho de volta, passamos pela gigante Sumaumeira, uma das árvores mais bonitas da floresta amazônica. E encontramos os macacos brincando nos galhos e tentando roubar comida dos turistas na passarela.

O que fazer em Manaus 3 É quase uma coletânea, em versão pocket, dos maiores sucessos do Amazonas.

FOTOS : CASSIANA PZAIA

———————————

Guia Rápido: Passeio de barco em Manaus

COMO CONHECER O ENCONTRO DAS ÁGUAS E O PARQUE JANAUARY

A visita ao Parque Janauary e a navegação pelos igarapés normalmente faz parte de um roteiro mais amplo do Encontro das Águas.
Os passeios partem do porto de Manaus, duram o dia todo e incluem o almoço no restaurante flutuante.

Fiz o passeio completo, incluindo o transporte do hotel até o porto e o almoço, pela Amazon Explorers.

Melhor época para fazer o passeio do Encontro das Águas

Cada época do ano tem seus atrativos.

No período das chuvas, os rios estão cheios e os passeios de canoa acontecem entre as copas das árvores. No final do período das cheias, entre abril e julho, é o melhor período para ver as vitórias-régias.

As águas começam a baixar no segundo semestre. No verão, entre agosto e outubro, surgem as praias e dá para percorrer as trilhas de canoa ou a pé sem o risco de uma tempestade. A chance também é maior de ver animais nas margens.

No período em que viajei, no final de setembro, as águas ainda não estavam tão baixas e acho que deu para conhecer um pouco de tudo.

MAIS SOBRE MANAUS
Manaus: o que fazer entre a cidade, o rio e a floresta
Manaus: O Museu do Seringal Vila Paraíso
O que comer em Manaus
Manaus |Ritual indígena na Reserva do Tupé
Dia e noite no centro de Manaus

MAIS SOBRE A AMAZÔNIA

Alter do Chão: Praias, passeios, quando ir e como chegar
De Alter do Chão às surpresas do Canal do Jari
A caminho da Floresta Nacional do Tapajós
Jamaraquá| Entre o Tapajós e a Floresta Amazônica
Na trilha pela Floresta Nacional do Tapajós

postado por Cassiana Pizaia
  1. 7 mar2015
    Andrea Pizaia

    Muuito Legla Cá! Parabéns!!
    E as fotos estão lindas!

    • 7 mar2015
      Cassiana Pizaia

      Obrigada, Andréa!

  2. 24 set2016
    Roberto

    Obrigado por todas as dicas no site de vcs,graças as informações aqui conseguimos organizar todo o nosso passeio.

Deixe seu comentário: