18.03.2015

Por dentro do Teatro Amazonas, em Manaus: história, arquitetura e visitação

Por dentro do Teatro Amazonas, em Manaus:  história, arquitetura e visitação

Manaus está cercada pela maior floresta e pelos maiores rios do mundo, um espetáculo natural quase sem fim. Mas, pra mim, nada representa mais a cidade do que o Teatro Amazonas.

Não falo apenas da beleza do prédio ou da imponente cúpula verde e amarela. A construção cercada pelas calçadas vestidas de Encontro das Águas conta a história de Manaus em cada detalhe. O encontro da Amazônia com a Europa industrial, a riqueza, a decepção e a busca da superação após o fim do ciclo da borracha.

O que visitar em ManausAtrações turísticas de Manaus II
Subir a escadaria de mármore do teatro Amazonas é como voltar no tempo. Conhecer Manaus na época em que a borracha que saía dos cafundós da floresta começava a mudar o mundo e a cara da cidade.

Como é o Teatro AmazonasA corrida pela nova matéria-prima começou no final do século XIX depois que Charles Goodyear inventou a vulcanização, o processo que torna a borracha resistente ao frio e ao calor sem perder a elasticidade. Dos pneus dos carros às máquinas e sapatos, todos queriam borracha. E a borracha vinha quase toda das seringueiras da Floresta Amazônica.

Em três décadas de euforia e muito dinheiro, Manaus viveu uma versão tropical da belle époque. E o teatro, inaugurado em 1896, era o centro do mundo de perfumes, joias, obras de arte e glamour.

Atrações de ManausTeatro Amazonas III O mais curioso na decoração do teatro é que o artista italiano Domênico de Angelis e o pernambucano Crispim do Amaral, que morava em Paris, tentaram misturar a sofisticação europeia com a exuberância da floresta amazônica, a origem de toda aquela riqueza.

É tanto detalhe que fica até difícil perceber tudo. Anjos barrocos enfeitados com plantas tropicais, um mosaico de madeiras amazônicas no piso, enfeites de ouro no alto dos pilares em mármore francês. Enquanto a maior parte do Brasil ainda vivia no escuro, os lustres vindos de Murano ostentavam lâmpadas elétricas.

Teatro Amazonas No segundo piso, o camarim antigo guarda roupas e adornos usados nas apresentações luxuosas. Não era difícil trazer artistas do exterior. No início do século XX, linhas regulares de navegação ligavam Manaus a Liverpool, Gênova e Nova Iorque.

O que ver em ManausI Na sala de espetáculos, mais referências à Europa. Sobre os 701 lugares da plateia, o teto abobadado nos dá a impressão de estar em Paris, ou mais exatamente debaixo da torre Eiffel!

O estilo podia ser francês mas era pago em libras. Os ingleses abriram a primeira agência bancaria de Manaus, controlavam o comércio, a navegação e compravam a maior parte da borracha.

O que ver em ManausAtrações turísticas de ManausDepois que as libras se mudaram do dia para noite para os seringais do outro lado do mundo, o teatro passou por períodos de abandono. Chegou a ser usado para jogos de futebol e depósito de borracha na segunda guerra mundial.

Hoje, o Amazonas não é apenas o museu que conta a história de uma época de ouro. É um espaço dinâmico que recebe festivais de ópera, dança, música e teatro durante todo o ano. Quando cheguei, o palco estava sendo preparando para a apresentação da noite. É isso que o mantém vivo como a principal atração de Manaus.

SERVIÇO

Horário de visitação do Teatro Amazonas: terça a sábado das 09h às 17h.
As visitas guiadas ocorrem durante todo o dia e custam R$20,00.
Você encontra a programação cultural completa do teatro no site www.cultura.am.gov.br

FOTOS: CASSIANA PIZAIA
——————–

MAIS SOBRE MANAUS

Manaus: o que fazer entre a cidade, os rios e a floresta
Manaus| A Caminho do Encontro das Águas
Manaus| O que ver depois do Encontro das Águas
O que comer em Manaus
Manaus| Ritual indígena na Reserva do Tupé
Dia e noite no centro de Manaus

postado por Cassiana Pizaia
  1. 18 mar2015
    Andrea Pizaia

    Parabéns Cassiana, adorei a matéria do Teatro Amazonas. E as fotos? Exuberantes!
    Sem palavras!

    • 20 mar2015
      Cassiana Pizaia

      Valeu, Andréa!

Deixe seu comentário: