Havana

Transporte em Havana: entre ônibus, bicitaxis e almendrones

Transporte em Havana: entre ônibus, bicitaxis e almendrones
03 dez 2015
Atualizado em: 13/11/2017

Meu primeiro choque de realidade em Cuba foi no aeroporto José Martí. Em vez de ponto de táxi, encontrei uma procissão de carros de todos os tipos e estados de conservação levando passageiros para o centro de Havana.

Eu já sabia que os táxis oficiais eram os mais caros. Mas quem disse que é fácil embarcar de mala, cuia e máquina fotográfica num carrão velho (e bota velho nisso!) com um cartão escrito “Táxi” no para-brisas, numa cidade ainda estranha depois de 12 horas entre voos e conexões?

Havana - Como ir do aeroporto ao centro

 

Dispensei o táxi alternativo (descobri depois que todos são legalizados) e considerei os 25 CUCs (25 dólares) cobrados pelo taxista oficial aceitáveis para as circunstâncias.

A confusão só piorou no centro de Havana, mas aí tinha o Dr. Júlio, o dono da casa particular onde me hospedei. Muito simpático, o médico deu todas as dicas para circular em Havana. É uma das vantagens de se hospedar na casa dos cubanos: você ganha um tradutor particular da vida no pais.

->Hospedagem em casas particulares em Cuba: como escolher e reservar

Com as informações dele e minha experiência na rua, montei um guiazinho prático para te ajudar a circular em Havana.

Em CUC ou pesos cubanos

O sistema cubano de duas moedas oficiais é uma das coisas mais estranhas do mundo. Explico melhor aqui:

->Quanto custa viajar para Cuba

Os transportes seguem a regra geral. Táxis e ônibus usados por cubanos tem tarifas em pesos cubanos (CUP), a moeda nacional que paga os salários estatais. Transporte usado por turistas é pago em CUC, o peso conversível. Um CUC vale um dólar ou 24 pesos cubanos.

Mas esta divisão não é rigorosa. Nada impede que você use um meio de transporte tipicamente cubano e pague em moeda nacional. E é um boa maneira de economizar. Pra você ter uma ideia, com o dinheiro da passagem do ônibus turístico ( 5 CUCs) dá pra pagar 125 viagens no ônibus do transporte público!!!

Mas nada é tão óbvio em Cuba. Há casos em que o mesmo meio de transporte cobra em duas moedas… dependendo do passageiro!

OS TAXIS CUBANOS

Há vários tipos de táxi em Havana: os oficiais, os particulares (chamados também de coletivos ou almedrones), o rutero, os cocotaxis e os bicitaxis.

BICITAXIS

Bicitaxis em Centro Habana.

Bicitaxis em Centro Habana.

São os donos do pedaço. Estes triciclos movidos a pernas humanas são até econômicos para trechos curtos. Mas confesso que não me sinto à vontade em ser carregada por outro ser humano. Se ele consegue chegar lá pedalando e puxando mais alguém, posso muito bem ir a pé, né! Só encarei em Trinidad, e ainda assim porque precisava de um guia.

TAXI RUTERO
Um micro-ônibus moderno, também amarelo, que cobra 5 pesos cubanos. Tem trajetos pré-definidos, todos os passageiros viajam sentados, mas há poucas linhas e fila para embarcar. Não consegui usar nenhuma vez. Se quiser tentar a sorte, tem um ponto no Parque Central.

COCO-TAXI
O típico pega-turista. O triciclo motorizado com carroceria amarela em formato de coco é fotogênico, mas caro. Só custa menos que o táxi oficial e, ainda assim, em distâncias não muito grandes. Pontos em hotéis e pontos turísticos.

TÁXIS OFICIAIS

Havana - Transportes_edited

 

Pintados de amarelo, são carros mais novos para os padrões cubanos ( mas não espere muito!) e cobram em CUC. Eram todos de uma empresa estatal, mas o governo terceirizou os carros para os próprios motoristas que hoje fazem parte de uma cooperativa.

Os carros têm taxímetro, mas os motoristas preferem combinar o preço. Dá para negociar, mas vai sair sempre mais caro que o táxi particular (explico abaixo). Os pontos ficam perto dos hotéis ou pontos turísticos mais importantes.

*Dicas para usar
– Vale a pena para ir do aeroporto ao centro de Havana. Usando um táxi particular, a economia chega no máximo a 5 CUC, o que paga o conforto e a tranquilidade de quem ainda não foi apresentado ao sistema cubano de transporte.
– É uma saída quando não há táxi particular por perto ou você se sentir inseguro demais para entrar em um. Neste caso, pague sem culpa.

TÁXIS PARTICULARES OU COLETIVOS

Taxis em Cuba

 

Carro em Cuba é artigo de luxo, herança de família. Quem tem um, cuida muito bem e, normalmente, transforma em fonte de renda. São os famosos almendrones, carros de todos os tipos e modelos possíveis antes de 1961, quando começou o embargo comercial dos Estados Unidos.

A maioria tem rotas pré-definidas e funciona em esquema de lotação. Por isso são chamados também de táxis coletivos. Os trajetos mais tradicionais custam em média 5 pesos cubanos… para os cubanos. Descobri que estes 5 pesos cubanos viram rápido 5 CUC quando o passageiro é turista. Ou seja: 24 x mais caro!

Para os turistas, o táxi particular funciona como um táxi convencional. Leva só você aonde você quiser por um valor médio de 5 CUC entre os bairros mais centrais de Havana. Ainda assim, bem mais barato que a corrida pelo táxi oficial.

*Como pegar táxi em Havana – Dicas

– Negocie sempre antes de embarcar e evite pegar o táxi na frente dos hotéis ou atrações turísticas. Uma quadra depois, você já consegue um valor mais baixo.
– Para pagar em peso cubano, você tem que dividir o carro com os moradores e não sair da rota. Como saber qual é? Se perguntar para o motorista, é bem provável que ele te cobre em CUC. Converse com o pessoal no ponto e acompanhe alguém que vá para a mesma região. Um bom local para tentar é a esquina da Calle Neptuno com o Paseo de Marti, no Parque Central, bem em frente ao Hotel Telégrafo. E tenha o dinheiro à mão!
– Não espere conforto. Um carro com mais de 50 anos, por mais conservado que esteja, ainda é um carro velho. Não tem ar condicionado, vidro elétrico e, na maioria das vezes, nem cinto de segurança. Mas, na boa, os táxis oficiais não são tão melhores assim.

 

Transporte em Havana

 

É seguro?
A maioria dos taxistas particulares são registrados, fiscalizados e pagam imposto. Os cubanos com quem conversei disseram que há pouquíssimos carros irregulares, principalmente durante a madrugada. O carro legalizado precisa ter o cartão de TÁXI e um selo fornecido pelo governo no para-brisas.

Eu andei várias vezes sem problemas. Tive apenas um pouco de receio em pegar táxi sozinha à noite. Se for seu caso, peça para o pessoal do hotel e da sua casa chamar um taxista de confiança. Outra saída é andar de ônibus. Foi o que eu fiz.

Ônibus

O HABANA BUS TOUR

Ônibus turístico.

Ônibus turístico.

 

No universo do CUC, o meio de transporte mais barato e prático de Havana é o tradicional ônibus turístico, o Habana Bus Tour. O ticket para o dia todo no esquema sobe-desce e custa 5 CUC .

O ponto inicial fica no Parque Central, em Centro Habana. O ônibus segue pelo Malecón, o calçadão à beira-mar de Havana, até Hotel Nacional, em Vedado. Percorre as principais ruas do bairro, vai até a Praça da Revolução e passa pela Necrópoles de Cólon, o belo cemitério de Havana.

TRANSPORTE PÚBLICO

É disparado, o meio de transporte mais barato de Havana. A passagem da guagua, o ônibus do transporte coletivo de Havana, custa apenas 1 peso cubano. Na cotação de hoje ( nov 2015), módicos 16 centavos de real!

Calma, não são ônibus caindo aos pedaços, não! Há, inclusive, biarticulados. O ônibus não é novo mas tem conforto suficiente. E não estava mais lotado que um ônibus brasileiro.

O ambiente é tranquilo. O assédio constante dos cubanos, muito comum nas ruas, curiosamente parece não existir dentro do ônibus. Ainda assim, por precaução, preferi pedir informação para as mulheres. Todas foram atenciosas. Quando viajei em pé, uma delas se ofereceu para levar minha mochila.

Informe-se com o pessoal do hotel ou da casa que te hospedou sobre o número da linha o e ponto mais próximo. Na rua, peça ajuda nos pontos de ônibus, onde ninguém vai querer te vender nada. Há uma concentração deles no Parque da Fraternidade, ao lado do Capitólio.

 

Transporte público de Havana.

Transporte público de Havana.

 

*Como pegar ônibus em Havana – Dicas
– Quando fizer o câmbio, troque pelo menos um 1 CUC em pesos cubanos. É o suficiente para pegar ônibus, o táxi e comprar alguns produtos vendidos em moeda nacional.
– Não se intimide com a cara de poucos amigos do motorista da circular. Se necessário, peça ajuda a outros passageiros.
– Não espere horários rigorosos.
– Tenha sempre moedas ou notas de um peso cubano à mão logo na entrada.

FOTOS: CASSIANA PIZAIA

————————-
Quer saber mais Cuba? Tem muita coisa nos outros posts sobre a ilha:

Dicas para planejar a viagem:

Cuba | Guia de Viagem: visto, dinheiro, internet, quando ir, o que fazer
Quanto custa viajar para Cuba?
Hospedagem em casa particular em Cuba: como escolher e reservar
O que ( e onde )comer em Havana
Cuba: o que conhecer além de Havana
Praias de Cuba: Varadero ou Cayo Largo?
Cuba hoje, o que já mudou na ilha

Passeios e destinos:

Três dias em Havana: o que fazer e viver na capital de Cuba
O Valle de los Viñales
Varadero: como ir, reservar hospedagem e circular sem pacote
Trinidad, a cidade histórica mais charmosa de Cuba
Um dia de paraíso nas praias de Cayo Largo

por Cassiana Pizaia
compartilhe:

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *